Ações de Gestão do Conhecimento em Instituições de Ensino

Na ótica da Gestão do Conhecimento (GC), um dos principais problemas das empresas é a perda do conhecimento organizacional. Para tentar solucionar essa questão e garantir que os conhecimentos essenciais das instituições de ensino sejam resguardados e disseminados, sugere-se a criação de um Portal Educacional Corporativo (PEC), que servirá de suporte às Comunidades de Melhores Práticas.

O Portal Educacional Corporativo é o ambiente na World Wide Web voltado para o público interno da instituição de ensino e poderá ser uma importante ferramenta de Gestão do Conhecimento, na medida em que propiciará, à comunidade acadêmica, otimizar informações com agilidade e facilidade. Paralelamente à criação do PEC, as instituições de ensino poderão criar Comunidades de Melhores Práticas, ancoradas no portal educacional.

Comunidades de Melhores Práticas - virtuais, presenciais ou mistas - são constituídas por grupos de pessoas que se formam de acordo com seus interesses comuns e passam a trocar informações relevantes para o seu dia-a-dia, ou seja, suas "melhores práticas". A comunicação se dá através de encontros presenciais, trocas de e-mails, chats, listas de discussão ou websites. Tais comunidades são uma importante tendência em Gestão do Conhecimento e visam inovação e competitividade, podendo acarretar mudanças organizacionais que, por sua vez, exigirão também profundas revisões nos próprios valores ancorados nas decisões e compromissos da direção das instituições de ensino. Trata-se, portanto, de um esforço interdisciplinar que requer conhecimentos e causa impacto tanto no campo da tecnologia de informação e conhecimento quanto em tecnologias educacionais. O uso desses recursos tecnológicos só terá validade se a interação realmente acontecer de uma forma significativa, proporcionando o nascimento real da educação continuada.

A implementação de um portal educacional busca uma nova relação dentro da comunidade acadêmica, promovendo o desenvolvimento de projetos interdisciplinares e favorecendo grande interação entre os participantes; o PEC é um canal de discussão e busca de soluções que facilita o trabalho colaborativo e a propagação de conhecimento. Ao adotar essa metodologia diferenciada, instituições de ensino estarão adquirindo uma nova estratégia, digitalizando, documentando e disponibilizando, no PEC, todas as atividades acadêmicas educacionais (1) usadas pelo público alvo. O princípio básico de tal ferramenta é tornar o conhecimento atraente e acessível aos participantes das comunidades virtuais, bem como estimular todos a interagirem em um ambiente que favoreça a criação, agregação, utilização e reutilização de informações, de modo que possam ser desenvolvidas as competências básicas e necessárias aos mais diversos perfis profissionais.

Administrar a produção e a publicação da informação é uma atividade de suma importância, a qual requer que todo material novo seja acrescentado e divulgado no PEC, de forma acessível a todos usuários. Para realizar essa tarefa, é imprescindível a presença de um gestor de conteúdo que atue como disseminador, das informações facilitando o compartilhamento entre todos usuários. Espera-se que o gestor de conteúdo seja um integrador e incentivador do processo de aprendizagem, sendo o responsável por introduzir a "perspectiva humanizadora" na interação mediada pelos meios tecnológicos.

O portal deverá favorecer a estruturação da informação, classificando-a por temas ou disciplinas, por exemplo. Sua usabilidade reside no fato de ele possibilitar a publicação de informações relevantes, a consulta estruturada a elas, bem como sua inserção progressiva no dia-a-dia, de modo que a Base de Conhecimentos do portal educacional seja constantemente mantida e ampliada.

Sabemos que a criação e utilização de um portal não se dão apenas pela adoção de práticas de uso de tecnologias; requer-se, também, um grau elevado de compreensão, estímulo e mesmo empatia para com os processos humanos básicos de criação e aprendizado - tanto individual, como coletivo. Não se pode, pois, relegar essa tarefa a uma "equipe de implementação"; esse é um processo permanente.

Para uma eficaz implantação do PEC, todos os usuários deverão receber acompanhamento em tempo real, até estarem familiarizados com as novas tecnologias e se apropriarem dessa nova forma de aprendizagem. É notório que a implantação eficaz do PEC requer uma participação intensa de toda a comunidade acadêmica e acarretará uma melhoria significativa no processo de ensino/aprendizagem, tornando-se, assim, um diferencial no mercado atual.

Existe uma forte tendência de que os espaços on-line sejam cada vez mais utilizados para facilitar a aprendizagem e gerar conhecimento, quer como suporte para distribuição de materiais didáticos ou complementos aos espaços presenciais - como as reuniões de professores - quer como substratos inteiramente autônomos para suportar os modelos que estão recentemente sendo estabelecidos e os que ainda estão por vir.

É preciso ter cuidado. O enfoque excessivo na tecnologia e uma postura de deslumbramento frente a ela costumam ser a armadilha mais comum nos projetos de Gestão do Conhecimento. Mais do que tendência ou modismo de tecnologia, a criação do PEC, junto com as Comunidades de melhores Práticas é, a nosso ver, o primeiro passo e, talvez, o mais importante.

(1) Por atividades educacionais acadêmicas entendem-se aulas em slides, listas de exercícios, provas e gabaritos, textos pedagógicos, textos usados em aulas, catálogos de sites e todos os demais recursos que possam trazer maior conhecimento e informações aos participantes da comunidade.

Leave a reply