Espaços sociais offline

O projecto Urban Beach abriu uma praia artificial no centro de Bristol. A ideia de base desta iniciativa do programa Cities da Demos é que as pessoas necessitam de locais novos e diferentes para socializarem.

A cultura dos cafés é precisa, de preferência em espaços exteriores para que os cidadaos consigam relaxar e apreciar o prazer de interagir uns com os outros.

Acho a ideia bastante interessante e entendo o porquê da sua necessidade (especialmente num país onde há tantas pessoas a viver longe das suas famílias, por vezes longe da sua terra natal).

Depois de ler sobre isto, fiquei a pensar... Há algum tempo (não muito) começámos a fazer de tudo para recriar na Internet locais informais semelhantes aos espaços físicos onde as pessoas costumavam falar. Assistimos ao nascer de chat-rooms, cafés online, etc..

Mais recentemente, as ferramentas sociais não só enriqueceram algumas dessas interacções como abriram também as portas a novas experiências. Isso parece estar agora a fazer com que as pessoas tentem criar no "mundo real" ambientes propícios à conversa, aos encontros e à interacção tais como os que existem online. Um destes dias estaremos a pensar em construir nas nossas cidades locais similares aos que atraem mais interacção no Second Life.

A única coisa que será difícil conseguir é reunir num determinado local a quantidade e variedade de pessoas que se conseguem reunir online. É que, online, as distâncias não são um problema e a geografia não existe.

Pergunto-me se o "Beam me up, Scotty!" deixará apenas de ser ouvido no cinema...

Leave a reply