Auto-avaliação em Competências de Gestão de Conhecimento e Informação

Quando trabalhava na NHS Modernisation Agency, uma agência do Ministério da Saúde britânico, actualmente já extinta, estive envolvida num projecto bastante interessante que visava a criação e disponibilização de uma ferramenta para auto-diagnóstico e auto-avaliação de competências e comportamentos relacionados com a gestão de conhecimento e informação. A ferramenta resultou de uma parceria entre a NHS Modernisation Agency e a TFPL. Esta última, uma empresa privada, teve a ideia e usou-nos como organização-piloto a fim de concretizar, testar e aperfeiçoar a ideia.

Pretendíamos utilizar a ferramenta com o objectivo de auto-diagnóstico e auto-avaliação. Não era de todo nosso objectivo utilizá-la para avaliação de desempenho de colaboradores, tanto é que o sistema de permissões foi implementado de tal forma que um utilizador podia apenas ver os seus resultados. No entanto, nada impedia um utilizador de imprimir os resultados e utilizá-los para guiar conversas com os recursos humanos ou com a sua chefia no sentido de planear o seu desenvolvimento pessoal.

A ferramenta era, no fundo, uma listagem de competências e actividades / comportamentos relacionados com a gestão de conhecimento e de informação. Esperava-se que os colaboradores usassem essa lista para reflectirem sobre o nível em que se encontravam em cada uma das competências e a frequência com que demonstravam os comportamentos identificados. Era também, quanto mais não fosse, uma forma diferente de frisar quais as competências e os comportamentos valorizados pela organização e esperados dos seus colaboradores.

Assim, as competência incluíam comunicação escrita, capacidade de pesquisa de informação, conhecimentos sobre categorização, etc., enquanto que os comportamentos incluíam a partilha de conhecimento e informação, a reflexão sobre projectos concluídos, etc..

Infelizmente, por razões diversas, a ferramenta demorou a ser concluída e, quando ficou concluída, a NHS Modernisation Agency estava já em fase de balanço. Assim, não me foi possível ver a concretização deste projecto. Sei, no entanto, que outras partes do Ministério da Saúde e do NHS (Serviço Nacional de Saúde) britânicos estavam interessados e, o que é certo, é que a ferramenta está agora a ser comercializada pela TFPL sob o nome de Knowledge and Information Management Skills Toolkit. A página do Skills Toolkit no site da TFPL dá instruções sobre como testar a ferramenta sem quaisquer obrigações.

Já agora vale a pena dizer que não tenho qualquer relação especial com a TFPL nem nenhuma comissão na ferramenta. A razão pela qual resolvi escrever sobre este projecto foi porque alguém, recentemente, me perguntou sobre esse projecto e me obrigou a reviver a pena que senti por nunca ter podido ver os colaboradores da NHS Modernisation Agency a usar o Skills Toolkit.

Leave a reply