Micro-blogging e wikis nas organizações

Há bem poucos dias comentei o facto de o Twitter ter sido capa da revista Time. Nesse post disse ter pena de que o artigo da Time não falasse da utilização do Twitter, em particular, ou do micro-blogging, em geral, no seio das organização.

Pois bem, quase que em resposta ao meu post, Gil Yehuda escreveu um post sobre esse tema. Reportando-se a um estudo realizado há algum tempo mas também às suas observações, ele afirma que, para que esta tecnologia passe a fazer parte da mala de ferramentas das organizações, é necessário que seja uma funcionalidade das ferramentas de colaboração organizacionais. Isto é, que seja um elemento de uma plataforma maior e não uma ferramenta isolada.

É um texto interessante que vale a pena ler.

Vale também a pena ler um outro seu texto, esse sobre a utilização de wikis nas organizações. Nele, Yehuda menciona três vantagens oferecidas pelos wikis organizacionais:

  1. alteração rápida de conteúdo sem ter de passar por uma linha de aprovação
  2. as páginas do wiki vão-se transformando num valioso bem que cresce e melhora enquanto é usado
  3. vão-se criando relações de trabalho entre os colaboradores que trabalham sobre uma mesma página.

O texto inclui ainda uma passagem deliciosa:

"When wikis enter a corporate environment (...) [t]he challenge is to foster proper use, not prevent misuse."

Esta frase tem duas mensagens bastante importantes.

Promover a utilização de wikis nas organizações é algo que requer atenção e esforço - não porque a sua utilização é difícil, ou porque é contranatura, mas antes porque requer e convida a uma forma de trabalhar e colaborar diferente. E, como tudo o que representa uma mudança, leva algum tempo e requer esforço e persistência. Requer também que as organizações olhem para os seus processos organizacionais com um olhar crítico para identificar aqueles que possam, eventualmente, estar a enviar mensagens contraditórias ou a provocar comportamentos menos compatíveis com a utilização dos wikis.

Para além disso, é importante que as organizações (e cada um dos colaboradores) percebam que, num wiki, tudo fica registado. Essa certeza deve ser usada pelas organizações não para passar mensagens de medo mas antes de conforto. Conforto pelo facto de que, por exemplo:

  • se as ideias de um colaborador forem partilhadas através do wiki, é fácil saber de quem foi a ideia original
  • se alguém for incorrecto, esse alguém pode, facilmente, ser identificado
  • a quantidade e qualidades das contribuições de cada um pode rapidamente ser aferida e usada na avaliação de desempenho.

Penso que não há dúvidas quanto ao que eu penso sobre a utilização de wikis e ferramentas de micro-blogging nas organizações. Mas, se as houvesse... faço eco das palavras do Gil Yehuda.

Leave a reply