O Cidadania 2.0 e a gestão de conhecimento

Hoje estou extremamente contente por poder finalmente falar de um projecto que me tem envolvido (e de que maneira!) nas últimas semanas.

Trata-se do evento “Cidadania 2.0: Novas Plataformas de Diálogo em Sociedade” que, como refiro no site do evento:

“pretende estimular a discussão sobre novas formas de comunicação no seio da sociedade em Portugal, procurando:

  • enfatizar a importância do diálogo entre Governo, Administração Pública, ONGs e os cidadãos em geral
  • dar a conhecer exemplos concretos do que pode ser feito nesse sentido, alertando para os desafios, mostrando oportunidades, e partilhando resultados
  • inspirar as organizações portuguesas a experimentar as ferramentas sociais para iniciar o diálogo com aqueles que servem, ou com aqueles de quem precisam para ir ao encontro dos seus propósitos.”

Por ferramentas sociais entenda-se o Facebook, o Twitter, o LinkedIn, etc., mas também as funcionalidades que estão por trás destes sites e que podem ser combinadas de forma diferente para originar sites tão interessantes como o Enabled by Design (Reino Unido), o A Minha Rua é Notícia (Portugal), ou o eCatalunya (Espanha). Estes, aliás, são três dos casos que serão apresentados durante o evento pela voz das pessoas que lhe deram vida.

Será um evento de carácter muito prático. Já chega de teoria, de dizer que é bom envolver os cidadãos, que é importante criar um movimento de acção. É preciso fazê-lo! E para o fazer é preciso energia, coragem, mas tudo começa por olhar em volta e ver o que já foi feito. Só assim se pode replicar e também só assim será fácil inovar.

“Mas o que é que isto tem a ver com a gestão de conhecimento?”, perguntam vocês. Talvez a temática não tenha muito. Mas o evento propriamente dito, tem tudo!

O programa foi construído de forma a apresentar o máximo número de casos práticos possíveis. E esses casos serão apresentados pelas pessoas que neles trabalharam. E o que lhes foi pedido é que falem dos objectivos que definiram, dos obstáculos que enfrentaram, dos benefícios que registam, das ferramentas que usaram, dos recursos que investiram, dos passos que deram. E o que é isto senão uma fantástica oportunidade de “learn before doing”? Não é esta uma das técnicas mais importantes, baratas e eficazes, da gestão de conhecimento? Não é isto que todos devem fazer antes de avançar?

Pois bem, eu acredito que sim e convido-os a todos a estar presentes neste evento. Venham aprender com quem já fez, conversar com outros que tentam fazer, idealizar o que pode ser feito. E depois, vá e faça!

Para mais informação sobre o evento, visite o site http://cidadania20.com. Admire-se com o programa e depois... inscreva-se. É gratuito.

3 comments

  1. Carla Rodriguez 21 Novembro, 2010 at 23:40 Responder

    Olá Ana! Brilhante iniciativa o evento Cidadania 2.0 :o) Parabéns! Estarei presente e trago do Brasil algumas iniciativas muito interessantes na área! Duas delas atuo diretamente desde o planejamento do projeto até sua execução: Re@ge – Rede virtual de agentes: http://reagindo.ning.com e o Vila na Rede: http://www.vilanarede.org.br. Uma terceira é uma plataforma da qual participo apenas como usuária: http://www.cidadedemocratica.org.br/

    Com certeza o evento será um espaço importante de aprendizagem,compartilhamento e troca de ideias! Abraço

Leave a reply