Dentadas de conteúdo para melhor digestão

Uma das coisas que mais me atrai nas ferramentas sociais é a possibilidade que nos oferecem de conversarmos em contexto. Comentamos fotos, documentos, vídeos, textos, etc., muito mais facilmente do que respondemos a perguntas diretas do género “o que pensas sobre isto?” ou “o que aprendeste nos últimos 10 anos de trabalho?”.

Quando recentemente colaborei com o projeto “be IN” da AIP-CCI, sugeri que o material recolhido durante todo o projeto fosse partilhado publicamente para que o diálogo possa continuar e para que os dados e ideias possam ser efetivamente usados.

Assim, transformámos o site de apoio ao projeto, centrado nos fóruns “be IN”, num site que destaca o material e convida as pessoas a explorar e a co-construir. A plataforma de suporte? WordPress.

Página inicial do site beIN

Página inicial do site "be IN" sugerindo várias formas de navegação pelo conteúdo

O conteúdo que está disponível no site “be IN” inclui:

  • apresentações dos oradores convidados
  • ideias dos speakers selecionados para apresentar no Speakers' Corner
  • postagens no Facebook em jeito de narração dos debates durante os Fóruns
  • conclusões retiradas das sessões “Futuroscópio”
  • gráficos construídos com base nos dados recolhidos
  • nuvens de palavras “descritivas” das várias regiões do país
  • etc..

A preocupação que houve foi, essencialmente, de disponibilizar o conteúdo num formato fácil de consumir, fácil de partilhar e referenciar, fácil de comentar e convidativo à navegação.

Para que isto fosse possível, houve um enorme trabalho de “bastidores” que passou por olhar para todo o conteúdo criado ao longo dos quase 6 meses de projeto, “dividi-lo” em porções autónomas, e categorizá-lo de acordo com uma taxonomia básica, extremamente simplista, mas que oferece formas alternativas de navegar o conteúdo (por região, por tema, por tom, por palavras-chave). Cada item de conteúdo é como se fosse uma pequena dentada cujo objetivo é ser digerida e combinada com outras dentadas, de sabor diferente, para um melhor sabor combinado.

Se eu for um empreendedor posso navegar o conteúdo por oportunidades; se estiver interessado na região de Portalegre, posso ir direta a esse conteúdo; se estiver preocupada com a indústria em Portugal, salto logo para esse conteúdo; etc..

Haveria muito mais coisas que gostaria de fazer com o site, nomeadamente para cruzamento de informação, mas para já isto foi o possível e penso que pode ser uma prova de conceito interessante para outros projetos.

4 comments

  1. Victoriano Nazareth 4 Julho, 2013 at 15:46 Responder

    Ainda não mergulhei nele completamente mas parece-me, à partida, interessante e intuitivo e de fácil acesso.

Leave a reply