Coaching em Portugal: Teoria e Prática

Coaching em Portugal - capaNão há muitos livros, escritos em português por portugueses, sobre a realidade portuguesa em áreas de gestão ou da vida organizacional. Este é um. E é bom. Pretende caracterizar o processo do coaching e descrever o que se faz em Portugal nesta área.

A primeira parte do livro começa por nos apresentar alguns conceitos básicos sobre o coaching, nomeadamente as raízes da palavra, algumas definições e interpretações na prática, e alguns aspectos chave.

Neste livro o processo de coaching é apresentado como algo capaz de acordar as competências adormecidas do coachee, como um processo capaz de “desenvolver o potencial intrínseco do Coachee, de forma a melhorar o seu desempenho e contribuir para o desenvolvimento daqueles que com ele interagem” p 40.

A autora distingue quatro tipos de coaching, definidos de acordo com o foco da intervenção (indivíduo ou organização) e o objectivo do desenvolvimento (indivíduo ou organização):

  1. corporativo ou de negócios
  2. de grupos
  3. pessoal ou de vida
  4. de executivos.

Uma das jóias deste livro é uma tabela que compara o coaching a outras práticas de desenvolvimento pessoal e profissional (e.g. formação, mentoring, consultoria, psicoterapia e aconselhamento).

A segunda jóia é o capítulo cinco onde são apresentadas, com algum detalhe, as várias fases do processo de coaching: entrevista preliminar, exploração/diagonóstico, plano de acção, consolidação, finalização, e follow up. Nesta parte do livro a autora fala de preços, contractos, instrumentos metodológicos, estratégias de actuação, etc..

O sexto capítulo identifica os benefícios do coaching, especialmente em face dos desafios actualmente enfrentados pelos departamentos de Recursos Humanos, e no contexto das organizações aprendentes e da aprendizagem ao longo da vida.

A segunda parte do livro dá resposta às seguintes questões:

  • porque é que as empresas precisam de coaching?
  • como escolher coaching adequado?
  • como se desenvolve um processo de coaching?
  • como obter formação profissional em coaching?

A terceira parte propõe-se “[c]aracterizar a prática do Coaching em Portugal, através da percepção dos Coachs que oferecem este serviço” p19. Com esse fim, lista e comenta os resultados recolhidos pela autora através de um questionário preenchido por 34 coachs actualmente a exercer em Portugal.

Os resultados apresentados são interessantes. É pena, apenas, que, por falta de informação a nível nacional, não se saiba o quão significativa é a amostra (isto é, não é possível saber qual a percentagem que os 34 respondentes representam).

A análise dos resultados revela a falta de linhas mestras para esta actividade, o facto de que está ainda a dar os primeiros passos, e o facto de que são essencialmente as grandes empresas que optam por incluir coaching no seu leque de ofertas para o desenvolvimento dos seus colaboradores em cargos de direcção.

Consigo entender por que razão a autora considera esta parte do livro como “a prática” do coaching. No entanto, confesso ter ficado um pouco desiludida já que esperava alguns casos de estudo e/ou exemplos práticos do processo de coaching aplicado a uma pessoa.

O livro termina com um glossário de coaching.

No decurso de todo o livro há uma grande preocupação em identificar as características dos coachs, de falar da sua formação, e do seu comportamento ético.

É enorme o potencial do coaching tanto para benefício dos indivíduos directamente abrangidos pela actividade (os coachees) e da organização em que se inserem. Os comportamentos que se pretendem acordar nos coachees representam os comportamentos esperados dos colaboradores de uma organização aprendente, tal como as competências pretendidas se enquadram no quadro da inteligência emocional.

Pessoalmente considero que a metáfora da viagem foi levada longe de mais e que há alguma repetição desnecessária ao longo do livro.

No geral, a opinião é bastante positiva e ninguém pode deixar de sentir, em cada página do livro, a paixão da autora por este tema.

Coaching em Portugal - capaSobre o livro:
Coaching em Portugal: Teoria e Prática
Alexandra Barosa-Pereira. Edições Sílabo, Portugal, 2007.

2 comments

  1. Carolina 1 Setembro, 2008 at 14:33 Responder

    Ana Olá!

    Sou mestranda e estou pesquisando sobre Coaching, e em busca de literatura vi sua dica. Como estou no Brasil, gostaria de saber como é possivel obter esse livro.

    Obrigada

    Abraços

    Carolina

    • Ana Neves 1 Setembro, 2008 at 20:39 Responder

      Carolina, não sei se o livro está disponível no Brasil. Se não estiver, e se a Carolina quiser comprar directamente junto da editora (Edições Sílabo), pode enviar um email para marketing@kmol.pt manifestando o seu interesse para que a possamos informar dos preços e condições de envio. Aproveito para informar que, por ser visitante do KMOL, beneficiará de um desconto de 10% sobre o preço de capa.